Prefeitura Paulínia Prefeitura de Paulínia
Praça na cidade
  Praça na cidade  

  

Notícias

  




CIDADE EM OBRAS

 10/10/2018  - Prefeito de Paulínia acompanha início da demolição da Ponte da Rhodia

Prazo para conclusão das obras é de oito meses


CIDADE EM OBRAS



Após quatro anos de interdição, a ponte que liga os municípios de Paulínia e Campinas através da travessia sobre o Ribeirão Anhumas, conhecida popularmente como Ponte da Rhodia, começou a ser demolida nesta terça-feira, dia 9 de outubro. Após esta primeira etapa, terá início a construção de duas novas pontes: uma sentido Paulínia/Campinas e outra sentido Campinas/Paulínia, ambas com 58 metros de extensão. 

O prefeito Dixon Carvalho esteve no local para acompanhar o início do processo de demolição e ressaltou que, apesar do prazo contratual para conclusão das obras ser de oito meses, a Prefeitura está solicitando que a empresa finalize os trabalhos com a maior brevidade possível. "Esta é uma obra de extrema importância, que vai colaborar diretamente com o desenvolvimento de nossa cidade e região e facilitar o dia a dia de centenas de paulinenses", afirmou o prefeito. 

De acordo com o secretário de Obras e Serviços Públicos de Paulínia, Valdir Terrazan, o processo de demolição levará em média 15 dias. “Devido a questões ambientais, que não permitem que concreto e nenhum tipo de entulho caiam no rio, a demolição da ponte está sendo realizada através de um processo de desmonte, onde placas de concreto são cortadas, içadas e retiradas com guindastes”, explica Terrazan. O projeto – orçado em R$ 5.968.050,35 – está sendo executado pela Etama Contrutora Ltda.

Termo de Cooperação - Por se tratar de ponte instalada na divisa entre os municípios de Paulínia e Campinas, as prefeituras firmaram um Termo de Cooperação, que pontua as obrigações de cada cidade. Enquanto Paulínia é responsável pelo pagamento e execução das obras, Campinas tem como obrigação a retirada, transporte e destinação final do material remanescente da demolição da ponte, apoio e fornecimento de transporte para o material de aterro, e a apresentação dos planos de mitigação e recuperação ambiental que visem reverter danos aos impactos ambientais, mantendo a área em perfeito estado. 

Quando foi interditada no ano de 2014, a Ponte - que liga a Avenida Roberto Moreira a Estrada da Rhodia - registrava VDM (Volume Diário Médio) de aproximadamente 4 mil automóveis.

Clique aqui e confira a galeria de fotos

 

 

 

 



Destaques