Quem pode agendar a aplicação da vacina pelo 156?
Somente os moradores de Paulínia que pretendem viajar para as áreas de risco de contaminação pelo vírus.

Eu tomei a vacina há mais de 10 anos, preciso tomar outra vez?
Não. Uma dose da vacina é suficiente por toda a vida.

Como faço para agendar minha vacinação?
Basta ligar no 156, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Posso ir direto a Unidade Básica de Saúde e agendar lá?
Não. O agendamento será realizado somente através do número 156.

Com quantos dias de antecedência devo me vacinar?
São necessários 10 dias para produção de anticorpos. Portanto, somente após estes 10 dias você estará imune contra a Febre Amarela e poderá viajar para áreas de risco.

Eu moro em Paulínia, não vou viajar, mas gostaria de me vacinar. Como devo proceder?
A Secretaria de Saúde, seguindo orientações da Vigilância Epidemiológica do Estado, desenvolveu um cronograma para vacinar toda população de Paulínia. A primeira etapa, está sendo realizada na zona rural e locais que fazem com divisa com a cidade de Campinas. Se você mora na área urbana e não vai viajar para áreas de risco, deve aguardar até que a vacinação chegue ao seu bairro.

Moro na zona rural mas ainda não consegui me vacinar e agora?
Se mora na zona rural em áreas onde o mutirão já foi realizado e não conseguiu se vacinar, procure pela Unidade Básica de Saúde Betel levando o documento deixado pela equipe de Saúde que visitou o seu bairro. Se o mutirão ainda não passou pela propriedade ou condomínio onde você reside, basta aguardar a visita dos agentes de Saúde.

Mas Paulínia não foi considerada área de risco?
Não. A cidade de Paulínia foi classificada como área ampliada de risco de contaminação, devido as mortes de macacos em Campinas. Nenhum caso de contaminação foi registrado na cidade. A vacinação é preventiva e não há motivos para maiores preocupações.

Devo me vacinar se for viajar para qualquer local fora de Paulínia?
Não. Antes de ligar para agendar a imunização, acesse o site do Ministério da Saúde e verifique se a sua cidade de destino foi classificada como área de risco.

Quem não deve tomar a vacina?

– Gestantes
– Pessoas com imunossupressão secundária à doença ou terapias.
– Mulheres amamentando devem suspender o aleitamento materno por 10 dias após a vacinação e procurar um serviço de saúde para orientação e acompanhamento a fim de manter a produção do leite materno.
– Imunossupressoras (quimioterapia, radioterapia, corticoides em doses elevadas).
– Pacientes em uso de medicações anti-metabólicas ou medicamentos modificadores do curso da doença (Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe, Ustequinumabe, Canaquinumabe, Tocilizumabe, Ritoximabe).
– Transplantados e pacientes com doença oncológica em quimioterapia.
– Pessoas que apresentaram reação de hipersensibilidade grave ou doença neurológica após dose prévia da vacina.
– Pessoas com reação alérgica grave ao ovo.
– Pacientes com história pregressa de doença do timo (miastenia gravis, timoma).